19 OUT 2019 | ATUALIZADO 13:52
MOSSORÓ

Caso Evelyn: Justiça pede posicionamento do Estado e da Prefeitura de Mossoró

Após pedir mais documentos ao médico que prescreveu a cirurgia, a juíza deu um prazo de 72 horas para a Prefeitura de Mossoró e o Governo do Estado de pronunciarem no processo.
CEZAR ALVES
10/10/2019 08:51
Atualizado
10/10/2019 08:58
A+   A-  
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO/SUPER TV

A Vara da Infância e da Juventude de Mossoró ainda não decidiu sobre o caso Evelyn, que sofreu um derrame nos olhos e precisa de uma cirurgia urgente.

Após pedir mais documentos ao médico que prescreveu a cirurgia, a juíza deu um prazo de 72 horas para a Prefeitura de Mossoró e o Governo do Estado de pronunciarem no processo.

Nesta quinta-feira, dia 10 de outubro, já sem entender a demora (fim do prazo), a família de Evelyn vai a Vara da Infância e da Juventude cobrar uma decisão no processo.

Jacira Fernandes, avô de Evelyn, disse que quer uma decisão da Justiça para decidir o que fazer. “Esperamos uma decisão positiva, mas se não for, vamos buscar outros caminhos”.

O diagnóstico com o prazo de 30 dias para fazer a cirurgia em Evelyn foi dado no final da primeira quinzena de setembro pelo médico oftalmologista João Paulo.

A família entrou em desespero, porque não tinha os 20 mil reais para custear a cirurgia e nem tem bens que possam se desfazer ou empenhar para conseguir levantar este valor.

Iniciaram uma “vaquinha” online e o caso chamou atenção da mídia. O MOSSORÓ HOJE gravou um vídeo quando só faltavam 20 dias para concluir o prazo mostrando o caso.

Minutos depois que o vídeo foi publicado no Instagram do MOSSORÓ HOJE, o promotor de Justiça Wilkson Vieira fez contato pedindo documentos para acionar a Justiça.

Os documentos foram providenciados pelos familiares e o Conselho Tutelar, que também entrou no caso. A Ação foi ingressada na Vara da Infância e da Juventude, da Justiça Estadual.

Quando já faltavam 10 dias para terminar o prazo, a Justiça pediu mais documentos para poder decidir obrigar o Estado e o Município a custear a cirurgia de Evelyn.

Veja mais:

Justiça pede mais documentos do caso Evelyn para só então decidir


Era uma quinta-feira e havia pela frente um feriado e final de semana. O médico João Paulo estava em Fortaleza com previsão de retorno a Mossoró na segunda-feira seguinte.

Na segunda-feira seguinte, a avô de Evelyn o procurou e conseguiu o documento, que foi entregue ao Ministério Público Estadual, que por sua vez acostou ao processo.

Entretanto, ainda não foi suficiente para a Justiça decidir por determinar ou não que o Estado ou Prefeitura custeasse a cirurgia para Evelyn ter chances de enxergar.

Determinou prazo de 72 horas para as assessorias jurídicas do Governo do Estado e da Prefeitura de Mossoró se posicionar no processo diante do pedido de cirurgia para Evelyn.

Neste dia 10 de outubro, terminou o prazo dado pelo médico João Paulo para que fosse feita a cirurgia nos olhos Evely. Família vai à justiça cobrar uma decisão.


Notas

Santa Luza

Publicidades

Eleições 2020 MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário