14 AGO 2020 | ATUALIZADO 17:33
POLÍCIA
04/01/2020 13:01
Atualizado
04/01/2020 13:34

PM reformado mata ex-mulher e justifica dizendo que a vítima era bruxa

A+   A-  
Após o crime, o Soldado Dias tentou fugir numa motocicleta na direção de Mossoró, foi alcançado na RN 118 quando já se aproximava da cidade de São Rafael
Imagem 1 -  Após o crime, o Soldado Dias tentou fugir numa motocicleta na direção de Mossoró, foi alcançado na RN 118 quando já se aproximava da cidade de São Rafael
Após o crime, o Soldado Dias tentou fugir numa motocicleta na direção de Mossoró, foi alcançado na RN 118 quando já se aproximava da cidade de São Rafael

O soldado Dias (Francisco das Chagas Dias da Silva), reformado da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, matou a ex mulher (Luzineide Inácio do Nascimento - Neide) com tiros de pistola no final da manhã deste sábado, 4, na feira livre em Jucurutu-RN. 

Após o assassinato em via pública, o Soldado Dias tentou fugir numa motocicleta na direção da cidade de Mossoró, mas foi alcançado e preso pelos policiais de serviço na RN 118, já perto da cidade de São Rafael.

Aos policiais, o Soldado Dias disse que matou a ex mulher Neide porque ela havia colocado um feitiço nele. Acusa a ex de ser uma bruxa e por esta razão, a matou a tiros no Centro da cidade de Jucurutu.

O corpo da vítima está sendo removido para exames e identificação oficial no Instituto Técnico-científico de Perícia, no município de Caicó-RN.

O Soldado Dias, que estava afastado da corporação por problemas mentais, também deve ser conduzido para ser autuado em flagrante pelo delegado Francisco, que está de plantão na Delegacia Regional de Caicó.

O Soldado Dias havia sido afastado da Polícia Militar após tentar matar a própria mãe. Os colegas de farda disseram que estava com problemas e precisava de tratamento. 

Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário