19 OUT 2019 | ATUALIZADO 13:52
SAÚDE

Bebê de 5 meses precisa de cirurgia no valor de R$ 20 mil para não ficar cega

Evelyn Fernandes, de Mossoró, foi diagnosticada com hemorragia vítrea, que é quando o sangue se acumula na parte de trás do olho, impedindo que a criança possa enxergar. Ela precisa fazer a cirurgia em aproximadamente 20 dias ou irá perder completamente a visão.
25/09/2019 17:06
Atualizado
26/09/2019 09:07
A+   A-  
Imagem 1 -  Bebê de 5 meses precisa de cirurgia no valor de R$ 20 mil para não ficar cega.
Bebê de 5 meses precisa de cirurgia no valor de R$ 20 mil para não ficar cega.
FOTO: REPRODUÇÃO

Um caso que vem comovendo a população de Mossoró é o pequena Evelyn, de apenas 5 meses. O bebê nasceu prematuro, no Hospital Maternidade Almeida Castro, em Mossoró.

Após uma série de problemas enfrentados pela mãe, Joseane Fernandes, durante a gravidez, Evelyn nasceu antes do tempo, com apenas 26 semanas de gestação.

Após meses na UTI neonatal da maternidade e uma série de complicações de saúde, a pequena Evelyn foi diagnosticada com uma hemorragia vítrea, que é quando o sangue se acumula na parte de trás do olho, impedindo que a criança possa enxergar.

Para não perder a visão por completo, Evelyn precisar fazer, urgentemente, uma cirurgia chamada vitrectomia. O problema é que o procedimento custa, uma média, R$ 20 mil em uma clínica particular, valor do qual a mãe não dispõe,

A família havia iniciado uma Vakinha Virtual para arrecadar a quantia (acesse aqui). Na manhã desta quarta-feira (25) havia sido arrecadado apenas pouco mais de mil reais.

Contudo, após a divulgação nas redes sociais, Josiane recebeu a informação que a cirurgia da filha poderia se feita gratuitamente, por meio do SUS, no Hospital Onofre Lopes, em Natal.

Para isto, a avó da bebê Evelyn, Jacira Fernandes, foi orientada a procurar o médico oftalmologista que está atendendo a menina, para que este fizesse o encaminhamento, com a prescrição da cirurgia para ser feita nos dois olhos da criança em regime de urgência.

Com o solicitação do médico em mãos, a avó de Evelyn se dirigiu a Secretaria de Saúde de Mossoró e recebeu a notícia que precisa agendar uma consulta em Natal, que só pode ser realizada na próxima semana e, talvez, na segunda quinzena de outubro seja possível marcar a cirurgia.

Em outras palavras, mesmo com a prioridade que a Prefeitura de Mossoró diz está dando, não é nem de longe dentro do prazo dado pelo médico para fazer a cirurgia nos olhos de Evelyn, para ela voltar a enxergar.

A família está desesperada e pede que a população ajude com a vakinha, para que elas possam tentar fazer a cirurgia o mais rápido possível, visto que o oftalmologista da menina deu o prazo de um mês para realização do procedimento e deste tempo já se passaram mais de 10 dias.

ACESSE A VAKINHA VIRTURAL E AJUDE.

Notas

Santa Luza

Publicidades

Eleições 2020 MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário