19 OUT 2019 | ATUALIZADO 13:52
POLÍTICA

" Bolsonaro e Guedes tem colocado o Brasil na berlinda econômica e social”, diz Prates

Senador Prates participou do lançamento da Frente em Defesa da Soberania Nacional. E defendeu a luta pelo emprego e contra as privatizações em curso no país.
04/09/2019 19:37
Atualizado
04/09/2019 20:00
A+   A-  
Imagem 1 -  A abertura oficial do evento contou com a presença da ex-presidenta Dilma Rousseff e dos ex-candidatos à Presidência Fernando Haddad (PT) e Guilherme Boulos (PSOL).
A abertura oficial do evento contou com a presença da ex-presidenta Dilma Rousseff e dos ex-candidatos à Presidência Fernando Haddad (PT) e Guilherme Boulos (PSOL).

O senador Jean Paul Prates defendeu, nesta quarta-feira, dia 04 de setembro, a importância da defesa das empresas públicas brasileiras, principalmente da Petrobras e da Eletrobras.

Prates participou do lançamento da Frente em Defesa da Soberania Nacional. E defendeu a luta pelo emprego e contra as privatizações em curso no país.

A abertura oficial do evento contou com a presença da ex-presidenta Dilma Rousseff e dos ex-candidatos à Presidência Fernando Haddad (PT) e Guilherme Boulos (PSOL). 

“Não aceitaremos a venda das nossas empresas públicas. O Congresso não vai se calar diante da destruição do estado brasileiro”, saudou Jean Paul.

“O casamento Bolsonaro e Guedes tem colocado o Brasil na berlinda econômica e social”, completou.

Em agosto, o presidente Jair Bolsonaro anunciou a venda de empresas estatais brasileiras, no esforço de acelerar o processo de privatização até o final do ano. Estão incluídas no pacote a Eletrobrás, Correios, Casa da Moeda, CBTU, Telebrás, entre outras empresas.

“Este governo quer entregar o Brasil. Importa neoconservadorismo americano e coloca o país na vanguarda do atraso”, criticou. 


Durante o ato de lançamento do movimento, que tem apoio das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, além de partidos como PT, PSOL, PCdoB, PSB, PDT, e de entidades como ABI, CNBB, CUT e do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, foi lançado um manifesto em Defesa da Soberania Nacional.

A frente será presidida pela senadora Zenaide Maia (PROS/RN) e coordenada pelo deputado e ex-ministro do Desenvolvimento Social do governo Lula, Patrus Ananias (PT-MG). Ela teve a adesão de mais de e 258 deputados e senadores. 

Jean Paul destacou também que a visita da ex-presidenta Dilma Rousseff ao Congresso Nacional, hoje, depois de três anos do impeachment, simboliza a luta e defesa por um Brasil melhor para todos os brasileiros, com mais oportunidades e emprego. “A vinda de Dilma renova nossa esperança de lutar por um Brasil melhor. Ela é o símbolo da mulher brasileira: mãe, avó e guerreira”, afirmou, emocionado. 

Participaram ainda do ato político o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), o ex-chanceler Celso Amorim, o ex-senador Roberto Requião (MDB-PR), além de representantes religiosos, e da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).

Notas

Santa Luza

Publicidades

Eleições 2020 MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário