20 NOV 2019 | ATUALIZADO 11:42
SAÚDE

Psicóloga explica como separação dos pais afeta o comportamento dos filhos

“O filho precisa ser informado do que está acontecendo, porque muitas vezes o divórcio afeta o comportamento da criança. Ela pode regredir, como por exemplo, voltar a fazer xixi na cama ou se fechar num “mundinho” só dela”, alerta a psicóloga Drª Luanna Gomes, do Hapvida.
30/09/2019 15:27
Atualizado
30/09/2019 15:27
A+   A-  
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

Os casamentos nem sempre duram para sempre, quando os cônjuges decidem pela separação é importante uma conversa franca com os filhos, principalmente se forem crianças.

Elas não precisam saber todos os detalhes, mas é imprescindível que a situação seja tratada com verdade. Os adultos precisam ponderar o que deve ser dito aos pequenos e deixar claro que o amor entre eles não vai mudar.

O alerta vem da psicóloga Drª Luanna Gomes, do Hapvida, “O filho precisa ser informado do que está acontecendo, porque muitas vezes o divórcio afeta o comportamento da criança. Ela pode regredir, como por exemplo, voltar a fazer xixi na cama ou se fechar num “mundinho” só dela”.

A psicóloga explica ainda que os pais devem conversar com a escola sobre a nova rotina da criança.

“Se a separação não foi amigável e houve processo jurídico é fundamental o diálogo entre pais e a instituição de ensino. Até para avisar quem vai buscar o filho em determinados dias”.

Além da regressão, outro fator a ser observado é a mudança de humor, alguns se tornam agressivos.

Se necessário busque ajuda de um profissional, tanto para a criança quanto para os pais. Quando se trata dos filhos o diálogo sempre será a melhor opção.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Novas inscrições MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário