24 SET 2020 | ATUALIZADO 19:20
ESTADO
COM INFORMAÇÕES DO AGORA RN
14/08/2020 16:29
Atualizado
14/08/2020 18:45

Secretário confirma que salários em atraso no RN não devem ser pagos em 2020

A+   A-  
Carlos Eduardo Xavier, secretário de tributação do Estado, disse em entrevista à 98 FM, nesta sexta-feira (14), que a pandemia gerou impacto negativo na arrecadação para o RN. No entanto ressaltou que o pagamento da folha atrasada é um compromisso da governadora Fátima Bezerra (PT), que pretende encerrar o mandato com as quatro folhas em atraso quitadas.
Imagem 1 -  Secretário confirma que salários em atraso no RN não devem ser pagos em 2020. Carlos Eduardo Xavier, secretário de tributação do Estado, disse em entrevista à 98 FM, nesta sexta-feira (14), que a pandemia gerou impacto negativo na arrecadação para o RN. No entanto  ressaltou que o pagamento da folha atrasada é um compromisso da governadora Fátima Bezerra (PT), que pretende encerrar o mandato com as quatro folhas em atraso quitadas.
Secretário confirma que salários em atraso no RN não devem ser pagos em 2020. Carlos Eduardo Xavier, secretário de tributação do Estado, disse em entrevista à 98 FM, nesta sexta-feira (14), que a pandemia gerou impacto negativo na arrecadação para o RN. No entanto ressaltou que o pagamento da folha atrasada é um compromisso da governadora Fátima Bezerra (PT), que pretende encerrar o mandato com as quatro folhas em atraso quitadas.
FOTO: REPRODUÇÃO

O secretário de tributação do Estado, Carlos Eduardo Xavier, confirmou nesta sexta-feira (14) que os salários dos servidores do estado que ficaram atrasados da gestão anterior, não devem ser quitados esse ano.

A informação foi dada durante entrevista do secretário à rádio 98 FM. Xavier justificou que a pandemia gerou impacto negativo na arrecadação durante o primeiro semestre de 2020.

Ainda de acordo com ele, mesmo com a previsão de melhora já no segundo semestre, o equilíbrio nas receitas só deve ocorrer a partir de setembro, caso a economia continue em um ciclo constante de crescimento.

O auxílio do governo federal, de cerca de R$ 448 milhões, não são suficientes para suprir a perda de receita causada pela baixa arrecadação.

Na entrevista, o secretário ressaltou que o pagamento da folha atrasada é um compromisso da governadora Fátima Bezerra (PT), que pretende encerrar os 4 anos de mandato com as quatro folhas em atraso quitadas.


Notas

AME

Outras Notícias

Deixe seu comentário