29 MAI 2024 | ATUALIZADO 21:47
MOSSORÓ
DA REDAÇÃO
07/05/2019 09:20
Atualizado
07/05/2019 10:13

Sem licitação, Prefeitura renova contrato com a Troia por 2,5 milhões por 6 meses

A+   A-  
A contração com dispensa de licitação em caráter emergencial foi publicada no JOM da sexta-feira (3). A empresa deverá prestar serviços terceirizados à Prefeitura de Mossoró em um período que vai de 2 de maio a 29 de outubro de 2019. Essa é segunda vez que a prefeitura realiza a contratação da empresa sem realizar licitação.
Imagem 1 -  Sem licitação, Prefeitura renova contrato com a Troia por 2,5 milhões por 6 meses. A contração com dispensa de licitação em caráter emergencial foi publicada no JOM da sexta-feira (3). A empresa deverá prestar serviços terceirizados à Prefeitura de Mossoró em um período que vai de 2 de maio a 29 de outubro de 2019.
Sem licitação, Prefeitura renova contrato com a Troia por 2,5 milhões por 6 meses. A contração com dispensa de licitação em caráter emergencial foi publicada no JOM da sexta-feira (3). A empresa deverá prestar serviços terceirizados à Prefeitura de Mossoró em um período que vai de 2 de maio a 29 de outubro de 2019.
FOTO: REPRODUÇÃO/JOM

A Prefeitura de Mossoró dispensou, mais uma vez, a licitação e renovou o contrato com a empresa Troia Serviços LTDA - ME por mais 180 dias. Contudo, desta vez, o serviços custarão R$ 2.561.381,88 aos cofres públicos, um reajuste de mais de R$ 600 mil com relação ao contrato anterior.

A renovação do contrato foi publicada no Jornal Oficial do Município (JOM) da sexta-feira (03) e visa a contratação, em caráter emergencial de profissionais terceirizados para atuarem com ASG, Digitador, Recepcionista, Auxiliar de Cozinha e Motorista.

Em maio de 2018 o MOSSORÓ HOJE denunciou o Extrato 32/18, que firmava a primeira contratação da empresa com dispensa de licitação em caráter emergencial por 180 dias, mas não apresentava o CNPJ da empresa e nem o valor que seria pago pelo serviço.

Logo após a denúncia, a prefeitura republicou o extrato com o número do CNPJ da empresa, que possui sede em Fortaleza, e apresentou o valor de R$ 1.955.343,78 a serem pagos a Troia por um serviço prestado em um período de seis meses.

Na época o vereador Genilson Alves também pediu providências ao Ministério Público sobre a contratação de uma empresa sem licitação e que, até aquela data, não tinha nenhum tipo de experiência em prestação de serviços ao poder público.

Veja mais:

Troia vai receber quase R$ 2 milhões por seis meses de serviços prestados.

Vereador pede providências do MP/RN sobre contratos ilegais na Prefeitura de Mossoró.


O fato é que, mais uma vez, a Prefeitura de Mossoró realiza uma contratação (renovação) sem liciação, em caráter emergencial, quando não há nenhum indício de emergência que dê sustentação a atitude tomada e ainda concede um reajuste de quase 30% a mais que o contrato anterior.

O novo contrato foi assinado, da parte da Troia, por um dos sócios da empresa, Marcelo Freire de Aguiar e, pela Prefeitura de Mossoró, a Prefeita Rosalba Ciarlini.



Em 2018 a Troia, que até o momento não tinha nenhuma experiência em prestação de serviços ao poder público, foi contratada por um valor de R$ 1.955.343,78, quase 30% inferior ao que foi acertado para este ano.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário